Calvície ou Alopecia Androgenética, o motivo mais comum de queda de cabelo

Alopecia é o nome que se dá à perda de cabelo. Calvície significa perda de cabelo gradual e/ou progressiva devido a fatores hereditários.
Tanto Calvície Comum como Alopecia Androgenética são expressões corretas.



Este tipo de alopecia é a forma mais habitual de perda de cabelo tanto em homens como nas mulheres. Sendo que em Portugal cerca de 50% dos homens e mulheres a partir dos 45 anos com a entrada na menopausa tendem a sofrer da mesma.
A calvície pode iniciar a qualquer momento após a puberdade, sendo que nos homens normalmente começa a revelar-se a partir dos 25 anos. Este processo deve-se à ação dos androgénios em indivíduos genéticamente predispostos. Normalmente o diâmetro dos folículos pilosos diminui e o cabelo torna-se mais fino.
Nos homens a queda tanto pode iniciar com as chamadas entradas como com falhas no vertéx da coroa, enquanto que nas mulheres segue um padrão mais difuso e aumenta com a fase de entrada na menopausa.

Todo o processo faz com que a aparência se altere gradualmente o que pode provocar uma diminuição de auto estima. E, em alguns problemas do foro psicológico como depressões. 
A calvície é um tipo de queda de cabelo irreversível, existindo como única alternativa natural de recuperação de cabelo em zonas calvas o transplante capilar.
Transplantam-se folículos pilosos da área doadora ( zona da nuca e laterais da cabeça), onde os folículos não sofrem dos genes da alopecia androgenética e implantam-se na zona recetora, zona em que os folículos sofrem da alopecia androgenética.
Os folículos uma vez transplantados perduram na zona recetora para o resto da vida

.