Calvície: o que precisa de saber sobre sobre a queda de cabelo

Calvície: o que precisa de saber sobre sobre a queda de cabelo

Está preocupado pois não sabe se poderá sofrer de calvície/queda de cabelo? Tem curiosidade em explorar mais este tema, percebendo de que se trata, as suas causas e o que deverá fazer? Neste artigo, iremos ajudá-lo a compreender tudo isso.

Calvicie - queda de cabelo

Qual a diferença entre folículo e cabelo?

Antes de avançarmos com o tema principal deste artigo, compreenda, em primeiro lugar, a grande diferença entre folículo e cabelo. O folículo é uma espécie de estrutura que está localizada na camada profunda da pele, podendo crescer e produzir um ou mais fios de cabelo. O cabelo é, então, cada um dos pelos que crescem nos diversos couros cabeludos de cada indivíduo.


O que é calvície?

A calvície é um processo onde ocorre uma queda de cabelo progressiva e gradual de perda de cabelos, que está relacionada com questões hereditárias. Além disso, este é um problema que afecta mais de metade da população (cerca de 60%).


Homem vs Mulher?

A calvície masculina é a mais comum, mas pode também ocorrer nas mulheres. Dá-se a queda de cabelo, dando origem a zonas calvas. Esta doença denominada alopecia androgenética está relacionada com a hormona masculina – testosterona que, quando se conecta com os recetores dos folículos, converte-se em dihidrotestosterona (DHT). Esta hormona tem a principal função de acelerar o crescimento do cabelo, mas, ao mesmo tempo, a sua queda.

No que diz respeito ao género feminino, o processo é idêntico, contudo deve-se à diminuição de estrogénio. Assim, em períodos como menopausa, onde ocorre uma diminuição brusca de estrogénios, a queda abrange mais o topo da cabeça, nas zonas mais centrais. Por outro lado, na gravidez também poderá haver uma queda de cabelo acentuada, mas normalmente é pelo motivo oposto, ou seja, elevada produção de estrogénios.


Que tipos de alopecia existem?

Para além da alopecia androgenética, anteriormente referida, existem outros tipos. A calvície tóxica, que pode decorrer após uma alguma doença grave, através de tratamentos que contemplem doses excessivas de drogas que contenham tálio, vitamina A e retinoides, o pós-parto e doenças da tiróide. Contudo, este tipo de calvície é temporário.

Existe também a alopecia cicatricial, onde normalmente o crescimento é travado, devido a cicatrizes de infeções, queimaduras, bactérias ou fungos e ferimentos. Conheça os diferentes tipos de alopecia aqui.


Existe cura para a calvície?

Infelizmente, para maior parte dos tipos de calvície não existe cura. Contudo, existem diversas soluções que podem potenciar o crescimento e atrasar a queda de cabelo.


Produtos que poderão ajudar

Antes de utilizar qualquer um destes produtos deverá informar-se devidamente numa clínica capilar, qual será a melhor opção para si. Contacte-nos aqui.

Minoxidil (em espuma)

Minoxidil é fármaco que reduz a pressão arterial, com principal objetivo de fazer com que decorra a vasodilatação potente e de longa duração. Modo de utilização: de preferência antes de ir dormir. O processo é retirar uma pequena quantidade de espuma para a sua mão e colocar suavemente (massajando) na zona onde pretende que o seu cabelo cresça. Existe minoxidil em diversos formatos, contudo em espuma poderá ser a melhor opção, pois o tempo de secagem é menor e produz um efeito mais natural.

Finasterida

Finasterida é medicamento para combater a alopecia androgenética, doença que converte a testosterona em di-hidrotestosterona. É utlizada em doses consideravelmente baixas para o tratamento da calvície, e atua como inibidor da enzima que provoca a queda de cabelo. Modo de utilização: A posologia recomendada é de um comprimido de 1mg diariamente, com ou sem alimentos.

Tratamentos Capilares

O objetivo dos tratamentos capilares é rejuvenescer o seu cabelo e potenciar um crescimento duradouro e forte. Para isso, poderá recorrer ao tratamento chamado mesoterapia capilar que, resumidamente, consiste num composto de nutrientes que é injetado no couro cabeludo, na zona mais afetada. Para saber mais sobre este tratamento, explore aqui.

Além disso, muitas das vezes intercalado com o tratamento da mesoterapia capilar, também é utilizado o PRP (Plasma Rico em Plaquetas). Este tratamento capilar passa por diversas fases: em primeiro lugar, é recolhido uma pequena amostra de sangue, seguido da sua centrifugação onde, por fim, após extraídos os fatores de crescimento capilar do próprio paciente, estes são injetados no couro cabeludo. Este tratamento é bastante eficaz, mas também tem algumas contraindicações importantes a ter em consideração.  Se deseja saber e conhecer mais sobre todo o seu procedimento veja aqui.

Por fim, o paciente também poderá optar pela realização de um transplante capilar. Este método além de ser o mais comum e utilizado, é também o mais eficiente e de longo prazo. Saiba tudo sobre este tópico, conheça as diversas técnicas existentes no mercado, quais as vantagens e desvantagens aqui.

Se eventualmente já está por dentro destes tópicos, e pretende ter aconselhamento médico, contacte-nos aqui e venha conhecer-nos, pois estaremos ao seu dispor para ajudá-lo a encontrar a melhor versão de si.


Quer saber mais sobre a calvície comum?

Descarregue o nosso e-book e conheça os diferentes tipos Calvície, saiba como prevenir a Calvície e quais os melhores Tratamentos.