Quais são as técnicas de transplante mais utilizadas pelas clínicas capilares?

Quais são as técnicas de transplante mais utilizadas pelas clínicas capilares?

Diferentes clínicas capilares utilizam diferentes técnicas de transplante capilar.

Se está a pensar realizar um transplante capilar, é importante que saiba que existem várias técnicas no mercado, com substanciais diferenças, desde a taxa de sobrevivência folicular até à recuperação pós-cirúrgica. É assim muito importante compreender estas diferenças para decidir em qual clínica capilar deverá realizar o seu transplante.

Apresentamos-lhe de forma sintética, as 3 técnicas mais utilizadas atualmente em clínicas capilares em Portugal.


FUT

Ainda são muitas as clínicas capilares que trabalham com a técnica de Transplante Capilar FUT ou Strip Surgery. Esta técnica de Transplante Capilar é praticada desde 1990, é extremamente invasiva e acaba por destruir e condicionar a zona dadora do paciente para futuros transplantes. O corte realizado para a extração da faixa com os folículos e sua divisão deixa cicatrizes permanentes. A taxa de sobrevivência dos folículos transplantados é baixa uma vez que estes são muito manipulados e agredidos durante o processo. Para além de ser um processo algo doloroso também tem um processo de recuperação pós-cirurgia lento.

A clínica capilar DHI abandonou esta técnica em 2002, quando criou a famosa técnica FUE - extração folicular unitária.


FUE

Muitas são as clínicas capilares que hoje em dia, oferecem a técnica de Transplante Capilar FUE. Com a técnica FUE as unidades foliculares são extraídas individualmente através de um punch com cerca de 1,2 mm a 1,5 mm de diâmetro, o que leva a um menor manuseamento quando comparada com a FUT, contudo devido ao processo de subdivisão de unidades foliculares faz com que ainda exista uma elevada percentagem de folículos danificados. Após a extração dos folículos, estes são preservados em tabuleiros petri e de seguida são implantados em orifícios prévios, de forma distribuída nas zonas calvas.

Não muito satisfeita com a fase de implante na técnica FUE, a DHI Global Medical Group decide investigar. Até que consegue chegar a uma nova técnica, capaz de garantir uma taxa de 97% de sobrevivência folicular.


DIRECT

A técnica DIRECT inova nas 3 fases do processo: extração, conservação e implante. Sendo a extração um processo idêntico à FUE contudo não recorre à separação de cabelos da mesma unidade folicular, não existindo qualquer agressão ao folículo. Mas é na fase do implante capilar que encontramos a grande diferença. Deixa de ser necessária a realização de orifícios prévios e passa-se a usar uma injeção direta de folículos (abertura e implante de folículos de uma só vez) proporcionando um resultado natural, sem cicatrizes, indolor e com recuperação muito mais rápida.

Esta técnica é exclusivamente praticada pelas clínicas capilares DHI espalhadas um pouco por todo o mundo.

Esta é a técnica de mais avançada no mundo atual na área de Transplante Capilar!

 

Consulte a tabela comparativa entre as 3 técnicas mais praticadas em clínicas capilares:

 

Marque já a sua consulta de avaliação capilar gratuita, sem qualquer compromisso!