Queda de cabelo

Queda de cabelo

A queda de cabelo é um tema bastante presente e continua a ser uma das principais preocupações estéticas tanto do género masculino como feminino. Como a oferta de serviços e produtos é cada vez mais significativa torna-se, por vezes, complicado tomar decisões sobre o que será melhor para o bem-estar do nosso cabelo.

Queda de cabelo

Está com queda de cabelo e não tem conhecimento das respetivas causas? Não sabe como tratar? Tem dúvidas sobre onde deverá ir? Neste artigo, explicamos tudo aquilo que deverá ter em consideração, de forma a conseguir não só esclarecer as suas questões, como também conhecer as melhores soluções para tratar a queda e retardar as perdas de cabelo.

Na verdade, a queda de cabelo pode causar, por vezes, um forte impacto psicológico, ou seja, deparamo-nos com uma queda considerável, numa fase inicial, o que nos torna mais atentos e alerta, começando a gerar, posteriormente, algum stress. Consequentemente, esse stress promove mais queda, fazendo com que se vá gerando um ciclo vicioso.

Contudo, é importante referir que a queda em si é normal, ou seja, todos os fios de cabelo têm o seu processo de crescimento e ciclo de vida, dando posteriormente lugar a outros cabelos. Normalmente, em média, caem cerca de 50 a 100 cabelos por dia. Mas continue atento aos próximos tópicos, pois iremos aconselhar como deve proceder quanto a este tema.

Numa primeira fase, será essencial compreender o ciclo de vida do cabelo, de forma a compreender como funciona o processo de crescimento e queda deste. Em segundo lugar, iremos explicar os tipos, as causas da queda de cabelo, as respetivas práticas a ter em conta para um cabelo saudável e mais forte e, por fim, as soluções disponíveis para tratar a queda.


Ciclo de vida capilar

  1. Anagéna - é a fase onde se dá a multiplicação celular do folículo capilar (processo permanecerá ativo entre 1 a 7 anos máximo). As células da raiz são ativas e o novo cabelo é formado, apresentando uma taxa média de crescimento de um centímetro por mês.

  2. Catagéna - Após a fase anterior, os folículos capilares entram em descanso. Período de transição que dura, aproximadamente, entre 2-3 semanas. Termina a fase de crescimento e a raiz do cabelo desprende- se da papila.

  3. Telogénea - Renovação dos folículos. Habitualmente, este período ocorre durante 3 a 4 meses, decorrendo do processo de transformação, onde os cabelos velhos são eliminados, dando lugar a novos fios de cabelo.

Queda de cabelo - ciclo de vida do cabelo

Tipos e causas

Queda ocasional

Relaciona-se com a queda em determinadas fases tais como:

  • Penteados apertados;

  • Produtos químicos muito agressivos;

  • Dermatite seborreica (caspa);

  • Banhos de altas temperaturas;

  • A estação do ano;

  • Tricotilomania (arranque compulsivo de cabelos);

  • O stress;

  • Ansiedade;

  • Trauma físico – acidente, cirurgia, doença grave;

  • Alterações hormonais (pílula por exemplo);

  • Pós-parto, gravidez;

  • Carência alimentar (alimentação não equilibrada): falta de hidratação; falta de ferro; excesso de Vitamina A; falta de vitamina B; falta de proteína)

  • Toma de antidepressivos;

  • Grande perda de Peso/ restrição alimentar.

Queda hereditária

É normal que este tipo de queda seja mais significativo no sexo masculino, todavia também pode acontecer nas mulheres. Pode estar também associada a algumas doenças, nomeadamente:

  • Doenças crónicas endócrinas e autoimunes;

  • Distúrbios da tiróide (hipotiroidismo);

  • Infeções;

  • Anemia; quimioterapia; síndrome do ovário policístico;

  • Psoríase (doença crónica da pele);

  • Alguns medicamentos.

Conheça em detalhe várias causas que podem estar a agravar a sua queda de cabelo.


A queda de cabelo pode variar consoante o género?

Sim, maioritariamente dos casos masculinos a queda de cabelo é hereditária, aliás, cerca de dois em cada três homens sofrem de perda de cabelo aos 60 anos. Esta queda de cabelo pode estar ligada à alopecia androgenética que, normalmente, afeta zonas superiores e frontais do couro cabeludo.

No caso das mulheres, pode também estar ligada à alopecia androgenética, onde a diferença passa pela queda se localizar na linha capilar central do topo da cabeça. Contudo, muitos dos casos, estão inteiramente relacionados com a queda sazonal e alterações hormonais, como por exemplo, a gravidez, etc (acima descritos).


Após esta breve explicação, quais serão os procedimentos seguintes a tomar consciência do problema?

O mais normal é, num primeiro momento, recorrer a diversos produtos denominados de “milagrosos” no mercado, que supostamente promovem diferenças significativas, mas que na realidade não passam de falsas promessas e não cumprem com a missão principal.

Por isso, tome atenção aos seus sintomas e se, de repente, começou a notar maior queda de cabelo e todos os sintomas anteriormente referidos, deverá deslocar-se, indubitavelmente, junto de um médico especialista. Na DHI Portugal, é lhe feita uma avaliação totalmente gratuita, onde lhe explicaremos os diversos tratamentos a que poderá recorrer para tratar, eficazmente, a sua queda. Além disso, disponibilizamos de uma equipa médica profissional e especialista na área capilar, onde iremos avaliar o seu caso e oferecer a solução mais eficaz.

De referir ainda que, se eventualmente sentir comichão, algumas peladas, diminuição considerável de fios de cabelo, nódulos, cicatrizes espontâneas, borbulhas, descamação, deverá, da mesma forma, dirigir-se a uma clínica capilar, para fazer o seu diagnóstico e averiguar qual o tratamento mais adequado para si (por exemplo a clinica DHI Portugal). Existem inúmeros fatores importantes a ter em consideração para avaliar cada indivíduo, daí a importância de o seu caso ser analisado por um médico especialista.


Que soluções lhe poderão ser recomendadas?

Antes de passar aos diversos tratamentos, saiba quais as principais práticas a ter em conta para um cabelo mais forte e aspeto saudável.

  1. Hidratação - é essencial, principalmente com a chegada de maior calor, apostar na hidratação do seu cabelo. Com altas temperaturas, é normal, tal como o seu corpo, existir uma maior desidratação, por isso aplique boas máscaras, beba muita água e tenha uma alimentação mais equilibrada.

  2. Evite lavar o seu cabelo a altas temperaturas - o ideal será lavar o seu cabelo a temperaturas não muito quentes e se possível massajar o couro cabeludo, ajudando a estimular a circulação sanguínea e promover o crescimento do cabelo.

  3. Evite a utilização massiva de ferramentas e utensílios que possam danificar o seu cabelo (secadores, alisadores e modeladores etc) - sempre que possível deixe o seu cabelo secar ao natural, aplique também em dias mais quentes protetor solar para maior proteção.

  4. Exercício físico, principalmente, destinado à redução de stress. De facto, o nervosismo e a ansiedade, atrasam o crescimento natural do cabelo.

Se quer saber ainda mais dicas, como fortalecer o cabelo e prevenir a queda com a alimentação, como manter o cabelo saudável no verão, cuidados com o cabelo na primavera ou cuidados com o cabelo masculino.

Para além destas dicas, conheça agora, os vários tipos de tratamentos que lhe poderão fortificar o seu cabelo e potenciarão o seu crescimento.

Na clinica DHI Portugal, existe uma diversidade de tratamentos que poderão ajudar a retardar e tratar a sua queda de cabelo. Todavia, tenha cuidado e atenção, pois estes tratamentos deverão ser prescritos pelo médico e deverá ser realizado um estudo prévio do quadro do paciente em questão.


Consulta de tricologia capilar

O objetivo desta consulta é determinar o curso da queda de cabelo, só desta forma o tratamento será eficaz.

Na consulta de tricologia dispomos, atualmente, de múltiplas vias de diagnóstico:

  • Avaliação capilar - na DHI Portugal realizamos uma consulta de avaliação capilar gratuita, onde identificamos o tipo de alopecia (conheça os diferentes tipos de alopécia), realizamos uma análise ao couro cabelo do paciente para que lhe possamos indicar o melhor tratamento para o seu caso com uma ou várias das seguintes alternativas:

Transplante Capilar

A Clinica DHI Portugal é líder na área de transplante capilar. Além de 75 clínicas espalhadas pelo mundo inteiro, contamos com 49 anos experiência no mercado. Além disso, promovemos a felicidade de 62 pessoas por dia, conseguindo reconquistar a sua autoestima e confiança novamente.

Além disso, pode estar tranquilo, pois terá ao seu dispor, uma equipa médica especialista em restauro capilar, formados na Academia de Restauro capilar (DHI Academy), que respeita os protocolos rigorosos do ISO e CQC, através do “Total System DHI”. Veja aqui a diferença da nossa técnica e saiba mais sobre o procedimento de transplante capilar aqui.

Queda de cabelo - Transplante capilar

PRP- (plasma rico em plaquetas)

O tratamento capilar de plasma rico em plaquetas é utilizado, há muitos anos, em ortopedia e medicina dentária e, mais recentemente, na área do tratamento capilar. Este tratamento consiste, numa primeira fase, na recolha de uma pequena quantidade de sangue do paciente, de seguida, este é centrifugado com o objetivo de obter apenas os fatores de crescimento presentes no sangue. Por último, os fatores de crescimento são aplicados na zona afetada pela alopecia. Se pretende saber mais sobre este tratamento veja aqui.

Quede de cabelo - tratamento PRP

Mesoterapia Capilar

Consiste no fornecimento de uma associação de nutrientes, elaborado de acordo co as necessidades específicas de cada paciente e das suas respetivas causas. Se tem ainda curiosidade sobre este tratamento clique aqui.

Queda de cabelo - mesoterapia capilar

Além disso, oferecemos uma vasta gama de produtos e loções que lhe poderão ajudar em todo o processo de retardamento da queda. De que é que está à espera? Venha conhecer as nossas instalações e usufrua de uma consulta personalizada e gratuita, que lhe irá ajudar a resolver todas as suas receios e preocupações.

  • O teste genético - última inovação nesta área- permite-nos saber quais os fármacos/substâncias a que cada paciente em particular é sensível e a quais é resistente.

    É fácil imaginar o grande avanço que este teste nos veio dar, evitando que esta situação aconteça regularmente (anos de tratamentos ineficazes). Com este teste, temos a certeza que o tratamento aplicado/tomado é eficaz em cada paciente específico.

  • Análises do perfil hormonal - particularmente importante, no caso da alopecia feminina em que, muitas das vezes, encontra-se desequilíbrios hormonais subjacentes à queda capilar.

    Permite-nos compensar eventuais défices hormonais, muito frequentes, após a menopausa, mas também possíveis anteriormente, obtendo resultados espetaculares mesmo em casos que pareciam “intratáveis”.


Realize uma consulta de avaliação capilar gratuita e sem compromisso e saiba qual o melhor tratamento para o seu caso!