Serei um bom candidato para transplante capilar?

Serei um bom candidato para transplante capilar?

Nem todas as pessoas que sofrem de calvície podem realizar um transplante capilar. Mas mesmo os que tem indicação para este tipo de solução devem moderar as suas expetativas pois existem vários fatores que determinaram o seu resultado final.

O transplante capilar realiza-se extraindo folículos das zonas remanescentes da cabeça (lateral e posterior da cabeça), conhecida por zona dadora e estes folículos serão implantados nas áreas mais afetadas pela calvície, topo da cabeça, conhecida por zona recetora. Estes folículos uma vez transplantados crescerão naturalmente e nunca cairão dado serem imunes (não têm recetores) aos andrógenos Testosterona/Dihydrotestosterona. Mas nem todas as pessoas podem ser consideradas bons candidatos para um transplante capilar.

Compreender o processo e manter expectativas realistas são muito importantes. Conhecer antecipadamente e com precisão tudo o que irá acontecer com a sua cabeça durante as diferentes fases da intervenção e as técnicas disponíveis são fundamentais (saiba mais sobre as diferentes técnicas de transplante capilar). É muito importante também perceber que a perda de cabelo pode continuar a progredir, mesmo que esteja a tomar medicamentos ou a realizar tratamentos que ajudem a diminuir a progressão.

escala de norwood
escala de halmilton

Expectativas

É fundamental perceber que a zona dadora está limitada a uma quantidade finita de folículos capilares que podem ser movidos para a zona de implante. Se o procedimento não for feito com eficiência, o resultado do procedimento pode não corresponder às suas expectativas e até danificar os outros folículos capilares diminuindo ainda mais os folículos disponíveis na zona dadora.

É também importante referir que a calvície evolui com os anos e com muita probabilidade os pacientes irão necessitar de mais transplantes capilares no futuro de forma a obterem um resultado estético harmonioso ao longo da vida.


Sou um bom candidato a Transplante Capilar?

Responder a esta pergunta necessita de realizar um diagnóstico capilar. É importante realizar um diagnóstico rigoroso e preciso às áreas dadora e recetora que permita quantificar de forma correta a total capacidade disponível de cabelo a transplantar, assim como, quantificar a correta necessidade de cabelo a transplantar para a área de implante. Para além da quantidade os especialistas avaliam também outros fatores que podem influenciar o resultado final.

Outros aspetos a ter em conta são:

  • Histórico clínico do paciente / condição de saúde;
  • O tipo de alopecia que o afeta;
  • Textura do cabelo (fino ou grosso);
  • Contraste entre a cor de cabelo e do couro cabeludo;
  • Densidade da zona dadora;
  • Tamanho da zona dadora;
  • Tamanho da zona de implante.

Convidamo-lo a realizar um diagnóstico capilar gratuito e sem compromisso na DHI Portugal.